Nosso Blog

FOOD SERVICE REAQUECE NO BRASIL

Notícias | 20 nov, 2020
FOOD SERVICE REAQUECE NO BRASIL

FOOD SERVICE REAQUECE NO BRASIL

Fôlego financeiro e capacidade de se adaptar alimentam setor de bares e restaurantes

 

Com as restrições e o fechamento temporário dos bares e restaurantes, o setor foi desafiado a buscar saídas para manter os negócios. Em entrevista exclusiva ao Jornal Giro News, Ana Paula Coelho, CEO da Monte Carlo Alimentos, distribuidora focada em pequenos negócios do food service, revela que 2020 começou com expectativa bastante favorável para o setor, com projeção de crescimento acima do varejo alimentar e do PIB. "Com a interrupção das atividades em função da pandemia, essa tendência se inverteu e o food service deve fechar o ano com índices negativos de crescimento, ao contrário do que se tem observado no varejo alimentar." A empresária projeta que o nível de atividade setorial pré-pandemia deve ser atingido a partir do terceiro trimestre de 2021 - ano em que as dark kitchens, cozinhas exclusivas para delivery, e as marmitarias gourmets serão as principais apostas do setor.

Crise Acelera Tendências  
  Segundo Ana Paula, o tamanho do mercado e o número de players do food service devem diminuir nos próximos meses. "Provavelmente haverá um aumento da fatia de mercado ocupada pelas redes de fast food, que tiveram maior capacidade financeira e de gestão durante a crise, ou seja, o mercado brasileiro deve caminhar para ficar mais parecido com o norte-americano." No entanto, a CEO afirma que já foi possível constatar resultados melhores na retomada, impulsionados por dois aspectos: "fôlego financeiro e capacidade das empresas de se adaptarem às novas demandas do cliente". Para ela, as mudanças ocorridas no food service estão ligadas à transformação digital, delivery, take away e adequação de embalagens. "A pandemia não criou tendências e sim acelerou aquelas que já estavam no escopo do próprio mercado."

Recorde em Faturamento
  Com expectativa de crescer 12% em dezembro, na comparação anual, a Monte Carlo obteve, em outubro, seu melhor faturamento em 26 anos de operação. "Durante a pandemia, conseguimos resultados melhores do que os aferidos pelas entidades de classe para o setor como um todo", destaca Ana Paula. A distribuidora disponibiliza um mix com 800 SKUs e tem em sua base cerca de mil clientes no estado de São Paulo, com abrangência num raio de até 200km. Nos últimos meses, a empresa desenvolveu conteúdos de apoio aos empresários, com dicas de gestão e operação. Já os próximos projetos envolvem "a divulgação e multiplicação do projeto de sustentabilidade, que consiste em uma cartilha para pequenas empresas promoverem ações sustentáveis no dia a dia", conclui a CEO da Monte Carlo.

 

Entrevista da CEO da Monte Carlo Alimentos para o portal GIRO NEWS

 

Compartilhe esse conteúdo