Nosso Blog

Tendências do Setor Food Service Pós-Pandemia

Dicas de Gestão Foodservice | 8 out, 2021
Tendências do Setor Food Service Pós-Pandemia

A pandemia provocada pelo Coronavírus criou diversas situações desafiadoras para comerciantes de diversos segmentos. No entanto, apesar de ser um dos setores mais afetados, o food service segue reagindo bem e se recuperando gradativamente.

 

Segundo o levantamento realizado pela ABIA (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos), o setor de alimentação fora do lar será responsável por 28% da venda de alimentos no Brasil em 2021, o equivalente a R$ 166,9 bilhões.

 

Com a perspectiva de recuperação total para o ano de 2022 é fundamental que todos os membros que fazem parte da cadeia estejam preparados para a retomada do setor food service no futuro pós-pandemia, que está mais próximo do que nunca.

 

Relembre: como o setor reagiu até aqui?

 

Se você está sempre por aqui, no blog da Monte Carlo Alimentos, já pode ter conferido nossa Retrospectiva da Pandemia onde mostramos como os bares e restaurantes de São Paulo reagiram durante o primeiro ano de isolamento social.

 

Segundo a Abrasel-SP, cerca de 12 mil bares e restaurantes fecharam suas portas definitivamente na capital paulista. Em contrapartida, houve um aumento de 78% no número de restaurantes cadastrados em aplicativos de entrega.

 

A crise gerada pela Covid-19 levou milhares de colaboradores do setor a perderem seus postos de trabalho e provocou mudanças até na forma como os clientes consomem produtos e serviços. Para se manterem, bares e restaurantes precisaram se adaptar às novas tendências do setor food service no pós-pandemia.

 

A seguir vamos compartilhar alguns insights que os gestores precisam para readequar seus estabelecimentos às novas necessidades do mercado.
 

Fique de olho: tendências do Setor Food Service Pós-Pandemia

OPEN DELIVERY

 

 

Para se contrapor às taxas e condições impostas pelos aplicativos de entrega, a Abrasel desenvolveu o Open Delivery, uma linguagem que torna a participação no mercado digital mais igualitária para estabelecimentos de diferentes portes e localizações.
 

O Open Delivery não é um aplicativo, mas uma linguagem de programação própria que torna universal a negociação entre restaurantes e apps de entrega, padronizando o cardápio e reduzindo o oligopólio dos aplicativos atuais, aumentando a participação de mercado de outras empresas.

 

É importante frisar que o delivery já não é mais uma tendência do food service, é uma realidade concreta para a qual todos os estabelecimentos devem se preparar. Sendo assim, o Open Delivery é a inovação que tornará o serviço de entrega mais democrático e justo para todos que participam da cadeia. 

 

REFORMULAÇÃO DOS CARDÁPIOS

 

Se já ouviu falar em “Restaurante do Futuro” com certeza se impressionou com as previsões para os estabelecimentos food service para a próxima década.

 

Mas, uma das inovações já está mais presente do que imagina: o novo cardápio. Mais uma vez a tecnologia se torna aliada dos restaurantes para criação de cardápios digitais, que podem ser acessados diretamente no celular do cliente e permitem que os pedidos sejam realizados antes mesmo da chegada deles no restaurante.

 

Quer saber mais sobre o assunto? Confira nosso conteúdo: Atraia mais clientes reformulando seu cardápio.

 

TRANSFORMAÇÃO DIGITAL

 

Até aqui você já entendeu que a tecnologia é um dos principais pilares das tendências para o food service pós-pandemia, mas acredite: isso vai muito mais além!

 

Segundo a Branded Strategic Hospitality, com a transformação digital até 50% dos restaurantes se tornarão digitais em 2030. Isso se refere às dark kitchens, modalidade de negócio onde todas as refeições são produzidas para serem entregues via delivery.

 

A transformação digital permite aos restaurantes utilizar dados para melhorar o processo de tomada de decisão e aperfeiçoar a experiência do usuário com a integração de ferramentas de gestão.

 

Na prática, essa tendência aumenta a produtividade e rentabilidade do seu negócio, assim como permite ao seu cliente uma experiência ainda mais encantadora. 

 

Ah, se não quiser esperar até a próxima década, pode começar a transformação digital da sua empresa food service com as dicas de gestão e operação aqui do blog!

 

CONSUMIDOR 5.0

 

 

Como afirmamos anteriormente, o perfil de comportamento de compra e consumo dos clientes mudou. E o consumidor food service pós-pandemia certamente não é mais como aquele que os restaurantes estavam acostumados a atender.

 

A Covid-19 fez surgir o fenômeno do Consumidor 5.0, aquele que é extremamente conectado ao ambiente digital e executa a maior parte do seu processo de compra e avaliação on-line, reduzindo ao máximo a necessidade do contato direto e presencial com outras pessoas.

 

A integração que dissemos há pouco será fundamental para atender os novos consumidores que não têm tempo para esperar. Eles realizam seus pedidos virtualmente mesmo se forem consumir no salão do seu restaurante, fazem pagamentos digitais e avaliam sua habilidade de atendê-los com agilidade e eficiência.

 

Food Service Pós-Pandemia - Por onde começar?

 

Nós sabemos que todas essas tendências parecem um pouco intimidadoras, mas acredite: será muito mais fácil se adequar às novidades do mercado se começar pelo caminho certo.

 

Aqui, na Monte Carlo Alimentos, você confere em primeira mão as dicas da nossa CEO Ana Paula Coelho para aperfeiçoar seu negócio com a curadoria de informação, elaboração e atualização de POPs, e até mesmo sobre como realizar o onboarding da sua equipe.

 

Você tem acesso a esses e diversos conteúdos de forma totalmente gratuita aqui no nosso blog! Esperamos que nossos materiais te ajudem a preparar seu negócio para o futuro do food service.

 

Compartilhe esse conteúdo

Leia tambem:

Dicas de Gestão Foodservice | 13/10/2020
Dicas de Gestão Foodservice | 19/10/2020
Cases de Sucesso | 09/03/2021